É preciso delegar!

É fato, que, nos tempos atuais, todos reclamam da falta de tempo. Porém, continuamos dispondo das mesmas 24 horas diárias e dos sete dias na semana. Seria então razoável entender que, na realidade, não nos falta tempo e sim, nos sobram tarefas?

A partir dessa análise, podemos concluir que, para que tenhamos mais tempo, uma alternativa lógica seria, delegar mais.

Delegar nos exige dar ao outro a oportunidade de fazer uma tarefa que é nossa, mesmo sabendo da grande possibilidade da pessoa realizá-la de maneira  pior do que faríamos, mas ainda assim, precisamos delegar. Faríamos isso por dois motivos principais: o primeiro porque precisamos de tempo para fazer novas atividades que nos direcionarão para um crescimento, e segundo, pelo fato de que é uma forma de retribuir aquilo que alguém um dia fez por nós, dando-nos a oportunidade de crescer e aprender coisas novas.

Mas é importante estar atento: delegamos tarefas, mas não responsabilidades. Em algumas situações é possível compartilhá-las, mas o principal responsável, nunca deixará de responder pelas mesmas.

Por exemplo, um gerente financeiro de uma empresa pode delegar tarefas aos seus subordinados, como controlar o caixa, emitir relatórios, mas a responsabilidade das contas da empresa jamais deixará de ser dele. 

Destaco a importância de não delegarmos as responsabilidades, pois muitos usam a justificativa de não delegar, pois quando o fizeram “deu tudo errado”. Para evitar isso, delegue as tarefas, mas exerça o controle. Acompanhe de perto os resultados, isso faz a diferença a favor da arte de delegar. 

Reflita e veja que tarefas você pode delegar, e para quem.  Depois aproveite bem o tempo que sobrou para o lazer ou para tarefas diferentes que se apresentam mais necessárias e relevantes.

Autor do artigo:  Luciano Zorzal

Leave a Reply