Por que sair da sua zona de conforto?

Sabe aqueles momentos em que você sente que alguma coisa precisa mudar? Pode ter certeza, essa sensação não vem por acaso e, se ela tem feito parte do seu dia a dia, é hora de olhar um pouco para você e entender onde e como as mudanças devem acontecer.

Mesmo que a gente não perceba em um primeiro momento, o nosso corpo e a nossa mente sabem como nos ajudar nessas transformações tão importantes e, por isso, é preciso estar sempre atento a essas mensagens.

É claro, mudar nem sempre é fácil, demanda força de vontade, disciplina e coragem. Mas os resultados são sempre positivos: o que começa com uma mudança sutil na sua rotina pode virar uma grande transformação em toda a sua vida, surpreendendo você (e quem está à sua volta) das formas mais incríveis. Por isso, é essencial estarmos sempre abertos e disponíveis para deixar a nossa zona de conforto, que acaba sendo uma barreira para as mudanças.

O que é a zona de conforto?

Pense um pouco na sua rotina e, mais ainda, na história da sua vida. Quais são aquelas coisas que você faz ou escolhe porque já conhece, sabe como lidar ou tem certeza que vai conseguir fazer? Muitas, não é mesmo?

Essa é a realidade da maioria das pessoas: procurar ir pelo caminho mais conhecido, mais estável, menos cheio de incertezas ou surpresas. O nosso cérebro nos impulsiona a ser assim, nos sentimos bem dentro de padrões comportamentais, hábitos e rotinas. Seguir essas definições e agir sempre de acordo com o que já conhecemos é estar na nossa zona de conforto.

Podemos, então, defini-la como uma faixa comportamental caracterizada pela ausência do novo e do incerto. É agir dentro da zona de conforto quando você não se arrisca, por exemplo, a apresentar um projeto para a sua equipe, pois não tem o hábito de falar em público e fica apavorado só de imaginar como seria. Ou quando você vive adiando os planos para uma viagem, porque a insegurança de não falar o idioma ou de não conhecer ninguém no seu destino fazem com que você questione e até mesmo sabote a sua vontade.

É claro que essa tendência a só fazer o que é conhecido, cômodo ou fácil é muito tentadora, pois exige de nós muito menos energia, envolvimento e disciplina. É muito mais fácil criar ciclos e hábitos que funcionam, seguindo a vida praticamente na inércia.

Entretanto, é preciso ficar atento, pois a zona de conforto pode rapidamente se tornar algo muito prejudicial, na medida em que nos impede de descobrir novas coisas, exercitar e explorar os nossos talentos e habilidades e viver experiências que poderiam ser muito enriquecedoras e interessantes.

Em outras palavras, muitas vezes, a zona de conforto atrapalha o nosso crescimento, seja ele pessoal ou profissional, e acaba nos tornando pessoas acomodadas, estagnadas e cada vez menos interessantes. Por isso, temos que estar sempre atentos à nossa rotina, com disposição e força de vontade para mudar quando for preciso, deixando a zona de conforto passar bem longe.

 

Gostou das dicas acima? Acesse nosso blog e acompanhe conteúdos interessantes como esse!

 

Escrito por  Xando Natsume

Fonte: http://blog.treinamentoomongeeoexecutivo.com/porque-sair-da-zona-de-conforto/

 

 

Leave a Reply